Voltar topo
Exposições
2017

Turbulências Obras da Colecção de Arte Contemporânea “la Caixa”

A exposição Turbulências, patente no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional de 8 de Setembro a 3 de Dezembro de 2017, é proveniente da Colecção de Arte Contemporânea da fundação bancária espanhola la Caixa, contando com a curadoria da sua directora, Nimfa Bisbe. A mostra, composta por uma selecção de mais de 40 peças de artistas de diversas realidades geopolíticas, inscreve-se na programação de Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-Americana de Cultura 2017.

O nome da exposição, “turbulências”, é decalcado de uma das obras que a integram – Turbulent, criada em 1998 pela artista visual iraniana Shirin Neshat. Trata-se de uma instalação de vídeo que lança uma reflexão sobre as questões da desigualdade de género e da opressão cultural nas sociedades fundamentalistas. Gerar turbulências, provocar a inquietação do público é o que se espera também das restantes peças expostas – de artistas como os latino-americanos Carlos Amorales (mexicano), Carlos Garaicoa (cubano), Paulo Nazareth (brasileiro), Asier Mendizabal (espanhol), aos quais se juntam Adrian Paci (albanês) e Thomas Hirschhorn (suíço), entre muitos outros. Todas as obras, sem excepção, constituem narrativas de crítica social sobre as contradições do mundo actual. A exposição está apresentada como um itinerário conduzido por perguntas fracturantes e prementes que incentivam os visitantes à reflexão – e, se possível, à mudança.

A inauguração da exposição contou com a presença de Fernando Medina, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, e de Catarina Vaz Pinto, Vereadora da Cultura.

Trabalho desenvolvido pela TE neste projecto:
Produção
Serviço Educativo
Assessoria Mediática

Outros Dados:
Apresentação no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional,
Lisboa, Portugal
8 de Setembro a 3 de Dezembro de 2017

Nimfa Bisbe, curadora da mostra, na conferência de imprensa:

Subscrever Newsletter